Buscar

Dororo

どろろ


Ano de Produção: 2019

Dirigido por: Kazuhiro Furuhashi

Duração: 600 minutos Número de Episódios: 24

País de origem: Japão

Autor: Osamu Tezuka

Estúdio: Mappa, Tezuka Productions

Fonte: Mangá

Gênero: Ação, Aventura, Histórico, Demônios, Sobrenatural, Shounen


A história se passa no Japão feudal da década de 1470, o cenário é o meio do período de Muromachi (室町時代; Muromachi jidai — 1336 a 1573) , na península de Noto do distrito de Hokuriku.

No mangá, o personagem principal Hyakkimaru tem 48 partes do seu corpo oferecidas à demônios após um pacto feito por seu pai antes do seu nascimento para ter o domínio sobre o Japão. No anime são 12 partes para 12 demônios.

O anime baseia-se no mangá produzido em 1967 por Osamu Tezuka. E em 2007 foi produzido um Live-action para os cinemas.


Curiosidade: O nome do anime veio de uma lembrança de sua infância. Ouvindo seus amigos pronunciando dorobou (どろぼう, lit. ladrão), teve a ideia de criar um personagem de nome Dororo (どろろ), que viveria como ladrão para conseguir se sustentar.

O autor assumiu que houveram imperfeições no Mangá (1967) e no anime feito em 1969.



Nome dos Personagens


Hyakkimaru (百鬼丸)

Dororo (どろろ)

Daigo Kagemitsu (醍醐景光)

Tahōmaru (多宝丸)

Jukai (寿海)

Biwa-hōshi (琵琶法師)

Mio (みお)



A História


Acompanhamos o parto do filho de um senhor feudal, durante o nascimento podemos ver que o garoto não possuía partes de sua fisionomia — internas e externas —, tornando-se uma abominação e um fardo para a família. Isso porque ainda no ventre, seu pai Daigo Kagemitsu, fez um pacto com demônios dando a vida do filho em troca do domínio sobre o Japão. Achando que o menino nasceria morto, comido pelos demônios, seu pai ordena contra a vontade da mãe que a parteira jogasse o corpo no rio, mas sentindo que o menino ainda vivia, ela o embrulhou, colocou num barco no rio para que assim pudesse ter uma chance de sobreviver.

Um médico chamado Jukai, encontra o bebê e decide o criar como filho, dando-lhe próteses novas durante o seu crescimento. Um dia quando andava pela floresta se deparou com um demônio e durante a luta, o matou, e teve sua perna roubada crescendo de novo ocupando o lugar que antes estava a prótese. Jukai decide ensiná-lo luta com espadas, kenjutsu , virando um espadachim. Decidido a tomar de volta o que lhe fora roubado, Hyakkimaru sai em uma viagem de caça aos demônios e recuperar o seu corpo. Levando consigo duas espadas dadas por Jukai dentro das próteses dos braços e uma embainhada na cintura.

Em sua caminhada, encontra Dororo, uma criança que apanhava porque estava tentando vender itens que havia roubado para conseguir dinheiro.


No anime a aparência de Hyakkimaru ficou semelhante a um boneco de madeira, passando a ter braços, pernas, olhos castanho-escuros, cabelos negros curtos, orelhas, nariz, além de uma máscara deixando-o sem expressão. Já no mangá, podia ser visto tendo várias expressões, mesmo tendo perdido várias partes essenciais do rosto. No anime de 2019 Hyakkimaru não possui as habilidades de ouvir e falar, tendo o comportamento semelhante com o de um bebê que está aprendendo tudo do zero. A sua determinação é o que mais se destaca na personalidade.

Dororo por sua vez, uma criança furtiva que se proclamava o "maior ladrão do mundo".

Dororo e Hyakkimaru vivem muitas aventuras durante a jornada de recuperar as parte do corpo tomada, podemos citar: a luta contra uma espada possuída por demônio até combates com os familiares de Hyakkimaru, seu irmão Tahomaru e seu pai Daigo Kagemitsu. Vemos vários "plots" tanto no enredo do mangá quanto nas animações; diversos arcos; novas aventuras a cada novo capítulo/episódio. O encontro de Hyakkimaru com seu irmão caçula aconteceu de forma corrida no mangá, diferentemente no anime, temos o que foi um dos pontos altos e positivos da narrativa. Tahomaru no começo demonstrou ódio para com Hyakkimaru, visto que ele descobriu que o jovem era o motivo das preocupações de seu pai a quem tanto tentava agradar e a falta de atenção e amor de sua mãe. Em um final  quase trágico, Tahomaru acabou percebendo que a culpa de tudo o que havia acontecido não era de seu irmão mais velho. 



A personagem com quem Hyakkimaru tem a maior interação na trama é Dororo (どろろ). Ela, que inicialmente pensamos ser um garoto, pois age como tal. Seus pais eram fazendeiros que após o início das guerras, tiveram que passar a roubar, e formar um grupo contra os  samurais. Seu pai Hibukuro e sua mãe Ojiya tentam protegê-la a todo custo enquanto também tentavam sobreviver naqueles tempos difíceis. Porém seus pais tiveram um final trágico e a garota se vê sozinha tendo que aprender a sobreviver e várias lições. A relação com Hyakkimaru, no mangá, era bem próxima, pegando intimidade com ele desde o início de convívio. A princípio, o espadachim negou a companhia da menina, que desejava furtar a espada que o rapaz carregava, dada por Jukai. No anime, os dois se conhecem na mesma situação do mangá. Porém os motivos que fizeram Dororo seguir Hyakkimaru mudam e são eles: curiosidade, fascinação pelas habilidades do jovem e querer ganhar dinheiro. Outro fato no mangá quando descobre o gênero da garota, Hyakkimaru passou a desejar que ela  passasse a vestir-se como uma dama normal. A relação desses protagonistas é a de dois irmãos.


Curiosidade: Em japonês, "hyakki" (百鬼) significa "demônio", enquanto "maru" (丸), apenas um sufixo comum para homens. Os kanjis do nome de Hyakkimaru (百 鬼 丸) podem ser usados para "cem demônios".


Trilha Sonora:

Os temas de abertura são das banda Ziyoou-vachi, com a música Kaen e Asian Kung-Fu Generation, com a música Dororo.

Os temas de encerramento ficam por conta da banda Amazarashi, com a música Sayonara Gokko e EVE com a música Yamiyo.


O fato de nos distanciarmos Significa que fomos unidos um dia Não podemos chamar isto de desistência Pois você diz que isso é o destino

Eu recomendo muito que você veja esse anime. Essa obra não é "mais do mesmo", apresenta ao público uma época de conflitos brutais entre samurais e traz monstros sobrenaturais e demônios do folclore japonês para compor a trama.

No anime de 2019 podemos ver que vários caminhos diferentes do mangá. Algumas diferenças sendo boas outras nem tanto. Mas não somos apresentados a uma obra sem repostas ou sem sentido.

Veremos uma história de pessoas que se deixam corromper, guerras inacabadas e suas consequências, a linha que separa a humanidade da monstruosidade. Assistir esse anime, em minha humilde opinião, acaba sendo uma produção quase que necessária para quem é fã da cultura japonesa, não só por sua história, mas pelo seu simbolismo e significância. Será uma experiência trará risadas e desconforto num único episódio, fazendo você ter vários questionamentos.

0 visualização

© 2018 por Algumas Verdades. Orgulhosamente criado com Wix.com