Buscar

Minha jornada


Quando me lembrei da escolha de trilhar uma jornada mais humana, percebi sinais em tudo. Me misturei nos rostos que via na rua. Me senti mais conectada com os céus e a terra, entendi meu lugar em mim.

É muito fácil fugir quando o vazio é muito grande e você não se reconhece dentro desta morada que decidimos chamar corpo. Tudo fica confuso, bagunçado e ninguém nos ensina que já temos todas as respostas. Ninguém nos mostra como cuidar da semente do Amor que está plantada em nós.

Existe a separação porque antes nos desligamos e a busca por preencher o vazio vicia e mata. A felicidade é algo tão simples que dá um medo terrível, mas não tem fórmula para te fazer chegar lá. Você vai ter que chegar pelos seus próprios passos e ver com olhos sutis este estado ardendo dentro só esperando uma chance para derramar de vez.

Essa escolha não é fácil, você precisar abrir mão para entender o segredo.

Por muitos anos eu busquei diversas formas de anestesiar meus sentimentos e lembranças, tudo aquilo que me fazia um Ser humano. Me via vítima de situações como se o mundo conspirasse contra mim. E sim, o meu mundo, todo meu aqui dentro estava contra mim.

Se deixar sentir dói até os ossos, é uma dor profunda, porque sentimentos são assim, densos, profundos, deixam marcas.

Eu tive alguns flashes de lembranças e em todos os momentos eu voltei adormecida. Hoje eu não tenho mais porque adormecer para a experiência, tudo me fascina.

Parece como a jornada de uma heroína que se lança no desconhecido da mente, encontra monstros, vilões, mestres e guias e no final de cada ciclo percebe o observador a observar a jornada.

Hoje sinto todas as conexões como o fluxo do sangue em minhas veias e já não rejeito mais meu Ser humano, tão pequeno e frágil e vasto de histórias.

Eu estou em tudo e todas as coisas estão em mim.

As palavras que me vem neste momento são: Nada mais me falta, eu tenho tudo o que preciso!

Gratidão!

12 visualizações

© 2018 por Algumas Verdades. Orgulhosamente criado com Wix.com