Buscar

Não tire conclusões

Atualizado: 4 de Nov de 2018

Faça mais perguntas ao invés de afirmações.

Esse é o nosso terceiro compromisso. Já reparou que estamos sempre tirando conclusões, entendemos muitas coisas de forma errada, levamos para o lado pessoal e assim surge um conflito do nada. Surge porque criamos. Estamos criando veneno emocional a todo momento quando criamos conclusões. Ficamos com medo de pedir esclarecimentos. Sempre será melhor fazer perguntas, argumentar, do que tirar conclusões. Estamos sempre enxergando aquilo que queremos e escutamos somente o que nos convém.

Para nos sentirmos seguros criamos a necessidade de justificar tudo, de explicar e compreender.

Já parou para reparar que em sua mente tem milhões de perguntas que precisam de respostas? Isso acontece porque não conseguimos explicar tudo. Não importando se a resposta está correta ou não. Uma resposta que seja, já nos traz a sensação de segurança. Daí vem a presunção, as conclusões.

Se alguém nos conta algo, tiramos conclusões; se não nos conta, também tiramos. Pois precisamos alimentar nossa necessidade do saber, a nossa necessidade por comunicação. E isso acontece pelo medo de fazermos perguntas.


As pessoas não enxergam a vida da mesma maneira que nós

Essa é a maior presunção que podemos ter em nossa vida, acreditar que os outros pensam, sentem, julgam e sofrem como nós. E criamos um medo de ser autênticos na presença de outras pessoas. Começando a achar as outras pessoas estão nos julgando e começamos a nos vitimizar. Causamos sofrimento a nós e nos culpamos, e nos rejeitamos. Dessa forma funciona a nossa mente. Criamos conclusões sobre nós mesmos. Nos superestimamos ou subestimamos.

Fazemos isso quando iniciamos um relacionamento com alguém, seja ele do tipo que for, amizade, namoro, relacionamento com seus pais, seus irmãos, ou familiares, colegas de trabalho. Enxergamos somente aquilo desejamos e negamos que existam outras características naquela pessoa de que não gostamos. Mentimos para nós, a fim de que tenhamos a razão. Mas a verdade é essa, seu amor não pode mudar ninguém. Dolorido, né?! Mas é a mais pura verdade, pode acreditar.

Se alguém muda, é por desejo próprio, não porque você quis que mudasse.


O verdadeiro amor é aceitar a outra pessoa como ela realmente é, sem tentar mudá-la. Sempre devemos escolher sermos autênticos, de uma forma que não precisemos apresentar uma falsa imagem.

Quando mudarmos e escolhermos não tirarmos mais conclusões a respeito de nossos parceiros, pais, irmãos, amigos, familiares, e assim com todas as demais pessoas em nossa vida. Nossa forma de nos comunicar mudará, nossos relacionamentos mudarão e não sofreremos mais com compromissos criados por falsas presunções.

Para evitarmos as conclusões precisamos começar a perguntar mais. Se não compreende, pergunte. Para que as coisas fiquem claras, tanto quanto possíveis.



No dia em que pararmos de tirar conclusões, de presunções, a comunicação será mais clara e pura, livre dos venenos emocionais. Começaremos a praticar a impecabilidade da palavra. Está pronto para começar?

O Terceiro Compromisso é: Não tire conclusões. Não é fácil, não vai ser. É difícil porque estamos sempre voltando a fazer o oposto. Os nosso hábitos e rotinas mentais que nos impedem de ver. Compreender a importância desse compromisso é o primeiro passo. Mas diferença virá através da ação. Após muitas repetições iremos criar novos hábitos, alimentando a semente e criando uma base sólida.

Passaremos a usar a palavra para criar, dar, partilhar e amar.

Teremos o domínio da intenção, do espírito, do amor, da gratidão e da vida. É o caminho para a liberdade pessoal.


E aí, gostaram do post? Já conheciam os compromissos?

Me contem nos comentários, vou adorar conversar com vocês.

Beijos.

0 visualização

© 2018 por Algumas Verdades. Orgulhosamente criado com Wix.com